Perspectiva da indústria: o caminho a seguir é a eletrificação

À medida que os executivos industriais no mundo todo olham para um futuro sem combustível fóssil (ou, pelo menos, um futuro em que as emissões de carbono sejam significativamente reduzidas em relação aos níveis atuais), o aquecimento elétrico tem um papel importante a desempenhar.

KANT_electric_electrifying_industry_green_power_880x480.jpg

As emissões de combustíveis fósseis são amplamente conhecidas por causar mudanças climáticas, enquanto também apresentam riscos para a saúde humana e os ecossistemas globais. Nos últimos anos, governos e criadores de política reagiram estabelecendo legislação e metas ambientais destinadas a minimizar nossa dependência de combustíveis fósseis. Uma característica fundamental desse processo será a transição da energia baseada em combustível fóssil para a eletricidade limpa.

Os pesquisadores acreditam que a profunda descarbonização do setor de energia será fundamental à medida que governos e executivos do setor buscam cumprir as metas climáticas estabelecidas pelo Acordo de Paris e pelo Acordo Verde europeu, que promete uma transformação sustentável da UE para alcançar a neutralidade do carbono até 2050.

Eletrificar processos industriais é fundamental

A Dra. Silvia Madeddu trabalha no Instituto Potsdam de Pesquisa de Impacto Climático, onde se especializou em estratégias de descarbonização da indústria. Em um artigo publicado recentemente, ela e seus colegas analisam a possível redução de CO2 via eletrificação do fornecimento de calor na indústria europeia, o que é um gargalo para a meta para 2050 de neutralidade climática da UE. Madeddu explica que substituir os combustíveis fósseis por eletricidade com poucas emissões de carbono - e usar essa eletricidade para processos industriais essenciais como o aquecimento - é fundamental para esse desafio.

Dr. Silvia Madeddu works at the Potsdam Institute for Climate Impact Research, where she specializes in industry decarbonization strategies.

"Com as ambiciosas metas climáticas definidas globalmente, podemos apenas prever que cada vez mais pressão será colocada sobre os ombros dos criadores de política e dos líderes para acelerar a transição energética e implementar políticas de suporte", diz ela. "O aquecimento elétrico em processos industriais é fundamental para essa transição porque a indústria é responsável por aproximadamente 15% das emissões de CO2 da Europa, que são geradas principalmente para fornecer calor por meio da queima de combustível. Assim, substituir a eletricidade com poucas emissões de carbono por combustíveis fósseis pode reduzir significativamente o impacto ambiental dos processos industriais."

O estudo de Madeddu descobriu que, na Europa, a eletrificação poderia diminuir as emissões industriais de CO2 em 78% e quase eliminar por completo as emissões de CO2 relacionadas à energia, assumindo que o setor de energia já foi descarbonizado. Isso, por sua vez, reduziria o gargalo da indústria a apenas emissões residuais do processo.

O setor de eletricidade desempenha um papel importante

De acordo com o International Energy Agency’s World Energy Outlook 2020, a crise da Covid-19 enfatizou ainda mais a "importância de um fornecimento de eletricidade confiável, acessível e seguro". O relatório prevê que o setor elétrico deverá desempenhar um papel fundamental no cumprimento de nossas necessidades globais de energia e suporte para recuperação econômica após a pandemia. Ele prevê que a demanda global de eletricidade irá se recuperar e superar os níveis pré-Covid em 2021 e que a eletricidade atenderá a 21% do consumo de energia final global.

Madeddu diz que outros motivadores da eletrificação são os benefícios de eficiência oferecidos por tecnologias elétricas, que têm o potencial de gerar economias significativas de energia em comparação com os sistemas de combustão, junto com a necessidade de garantir fontes de energia alternativa e maximizar a flexibilidade, devido a oscilações de preço do combustível fóssil.

Embora a eletrificação da indústria já faça sentido em alguns setores, do ponto de vista ambiental, o acesso à energia sustentável ainda precisa ser expandido para alcançar uma produção sem emissões de carbono. No entanto, a eletricidade renovável já está em alta, com a IEA prevendo que isso atenderá até 80% do crescimento da demanda global de eletricidade durante a próxima década.

"A capacidade global de geração de energia renovável tem aumentado constantemente, e o vasto potencial da energia renovável tem uma vantagem clara sobre outras fontes de energia sustentável, como a biomassa", acrescenta Madeddu.

Superando os obstáculos

Embora a tecnologia necessária para fazer a mudança para eletricidade seja amplamente acessível, ainda há obstáculos a superar.

Além da falta de acesso à eletricidade sustentável, outros obstáculos incluem escassez de especialização e tendência dos executivos industriais em priorizar ganhos de curto prazo em detrimento de investimentos sustentáveis de longo prazo.

O custo continua a ser um obstáculo importante. Madeddu explica que, na Europa, a eletricidade ainda custa em média cerca de três vezes mais do que o gás. Como ela e seus colegas escreveram no estudo, "os investimentos da indústria em eletrificação, não só monetários, mas também para aquisição de especialização técnica, provavelmente vão parar até que um cenário claro seja apresentado onde a eletricidade terá um custo competitivo."

Madeddu defende que a transição seria acelerada se fossem criadas condições de concorrência equitativas no mercado de energia, com um ajuste dos impostos sobre a eletricidade, bem como taxas e outras políticas de suporte, como um imposto sobre o carbono.

"Se um imposto sobre o carbono for implementado, a transformação do setor de energia será significativamente mais rápida e profunda, promovendo uma nova era da eletrificação, na qual a eletricidade renovável pode se tornar não apenas a fonte mais limpa, mas também a mais barata", conclui ela.

Entre em contato

Você tem alguma dúvida ou gostaria de fazer uma pergunta?

Fale conosco

Mantenha-se atualizado

Inscreva-se nas nossas notícias para receber mais informações como estas!

Inscreva-se

O futuro da eletricidade renovável de acordo com a Agência Internacional de Energia



O Cenário de Políticas Declaradas (STEPS) do IEA prevê um forte crescimento para as fontes renováveis de energia, aumentando para atender 80% do crescimento da demanda de eletricidade global na próxima década e superando o carvão como principal meio de produzir eletricidade até 2025. Em 2030, hidroenergia, vento, solar fotovoltaico, bioenergia, geotérmica, concentração de energia solar e energia marinha juntos fornecerão quase 40% do fornecimento de eletricidade.