Valores militares aumentam a clareza

Você ficaria sem entender nada se seu chefe falasse sobre a cadeia de comando? Não é preciso temer. É bom ter funções claras. "Isso ajuda a aliviar a confusão", diz a supervisora de produção Annie Witte, ex-sargento da Força Aérea dos EUA.

Durante o tempo em que ficou nas forças armadas, Annie trabalhou em Okinawa, no Japão, com "fisiologia aeroespacial", o que implicava treinar pilotos para lidar com forças centrífugas, por exemplo, ou usar equipamentos de visão noturna. Ela também investigava riscos em locais específicos, incluindo porta-aviões, onde trabalhava junto com os colegas para identificar possíveis riscos.

Ela adquiriu um conhecimento de saúde e segurança que é inestimável em sua nova função como supervisora de produção na mais nova unidade de produção da Kanthal em Tucson, Arizona. "Estar no chão significa que você pode descobrir do que as pessoas precisam", diz Annie. "E você precisa comunicar essas necessidades para seus superiores."

O veterano e ex-capitão Bob Donnelly, gerente de fabricação de sistemas de aquecimento da Kanthal na América do Norte, estava estacionado na Coreia do Sul, entre outros lugares. Até hoje, os valores fundamentais da Força Aérea ainda sustentam sua ética pessoal. "Integridade em primeiro lugar, servir outros antes de si mesmo e excelência em tudo o que você faz. Esses valores são úteis e eu sempre contrataria alguém com essas características", ele diz.

Ele e Annie acham que é útil ter uma "cadeia de comando" na vida civil também. "As pessoas sabem o que se espera delas", diz Annie, explicando que funções claras minimizam o risco de ineficiência e frustração. "Uma cadeia de comando ajuda a aliviar a confusão", ela ressalta.

In the air force, Annie (to the left in this old picture from the airfield in Japan) gained health and safety knowledge that is invaluable in her role as production supervisor at Kanthal.

linkedin (1)_50px.pngSiga-nos no LinkedIn
Lá você terá mais informações sobre o que fazemos e quais vagas estão abertas.